sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Festival de Cultura de Rua, em Olinda

Dança, esporte, ritmo, poesia e conscientização social vão marcar o Festcrua - Festival de Cultura de Rua. Esta será a primeira vez que Olinda receberá o evento, que ocorre neste domingo (19) na Vila Olímpica, em Rio Doce, das 10h às 19h. A programação terá atrações culturais e esportivas, e é composta por feira de economia solidária, oficinas (grafite, basquete de rua, origami, breaking), apresentações de dança (swingueira, dancehall, popping) e atividades de skate, bike, natação e slackline, além de pocket shows de rap, pop e brega. Tudo é gratuito para o público.

O festival busca estimular práticas coletivas por meio das artes e esportes, despertar novos desejos e ações construtivas, fortalecer a unidade das comunidades e identificar novas tendências nos locais onde ele é realizado. Nas suas caminhadas por favelas, vilas e periferias, o criador e realizador do Festcrua, Cesar Andres Cronenbold, percebeu que a cultura de rua fervilhava em cada esquina por onde passava. “Isso me despertou a vontade de unir, celebrar tudo num só lugar, despertando e fortalecendo laços de fraternidade e cidadania nas pessoas que se sentem representadas nesses segmentos socioculturais e esportivos”, expõe.

Integrado à programação do Festcrua, acontece o Bradan - Brasil Break Dance Pernambuco. A competição de breaking foi criada em 2009, pela CUFA (Central Única das Favelas), e busca incentivar e dar visibilidade a rapazes e moças, entre 16 e 26 anos, praticantes dessa dança urbana - que é um dos pilares do movimento Hip Hop. Os jurados Bboy Banks, da cidade de São Paulo, Leony, de Belém (PA) e a bgirl Nathana Vieira, de Uberlândia (MG), vão julgar as duplas escolhidas numa seleção prévia, feita a partir de vídeos publicados no YouTube e pelo site www.dancasurbanas.com.br .


ATRAÇÕES MUSICAIS

Variados estilos e ritmos marcam a programação musical do Festcrua. As atrações vão do brega romântico da cantora Palas Pinho (foto) e banda Ovelha Negra, passando pela pop eletrônico da banda Triinca, pelo samba tradicional de Zema, até o rap de Lady Laay & Cena Periférica, Projeto Arrete, KBS Marques, Órbita Mental, Barbearia Naipe, Rimocrata, Schnneider, Sinta a Liga Crew (da Paraíba) e Cabramanos com participação de Tiger. Por falar no ex-integrante do Faces do Subúrbio, Tiger anima a festa a partir das 14h com a participação de DJ Dagga; no Campeonato de Breaking, o DJ Stanley dá o ritmo.


A Alexandre Spain Produções leva ao público apresentações de dança ligadas à cultura popular tradicional e a manifestações mais recentes como a swingueira. MCs do Alto José Bonifácio e Olinda vão se enfrentar em duelos de rimas. A dupla cômica Brown e Taw vão mostrar performance que mistura dança, rap e humor com mensagens de reflexão e crítica a respeito da violência, racismo, machismo e homofobia.

OS JURADOS DO BRADAN

Bboy Banks é o que podemos chamar de um cara multimídia. Integrante da Back Spin Crew, equipe paulista de danças urbanas com mais de 30 anos de serviços prestados ao hip hop nacional, Banks é sempre convidado para participar dos mais importantes eventos ligados a essa cultura. Nesses encontros, ele costuma fazer palestras, oficinas, recitação de poesias e vivências.

Nascido em Belém (PA), o bboy Leony começou sua trajetória na dança em 2008. Desde 2011, integra a crew Amazon Bboy. Em julho deste ano ele ganhou o título da Red Bull BC One Brazil Cypher, realizada em Fortaleza de São José de Macapá, no Amapá. Leony já havia sido vencedor do mesmo campeonato em 2013 e 2016. O paraense costuma incorporar elementos do carimbó em seu estilo.

A bgirl Nathana Vieira estudou dança na UFU - Universidade Federal de Uberlândia, cidade mineira onde nasceu. Ela é dançarina desde 2007, realiza oficinas, palestras, atuou como jurada e competidora em inúmeros eventos importantes do país e do exterior. A exemplo do Battle Break Bolivia, Baambata Hip Hop, Eurobattle Portugal, Eurobattle Brasil, Lets Battle Portugal, Conexão Hip Hop Manaus e Consciência Hip Hop Cuiabá.

OFICINAS E ATIVIDADES ESPORTIVAS

O interior da quadra e a área da Vila Olímpica serão tomadas por oficinas de grafite, origami e basquete de rua, a qual será ministrada por Jacó Rei da Rua, cearense que atua em competições nacionais e internacionais, eventos esportivos e culturais. Também vai acontecer atividades coletivas de grafitagem skate, bike, natação e slackline.

SERVIÇOS DE CIDADANIA

A Defensoria Pública de Pernambuco estará no local, durante todo o dia para receber, esclarecer e resolver problemas da população a exemplo de processos de divórcio, registros de nascimento e casamento, entre outros serviços.

FESTCRUA ORIGENS

A primeira edição do Festcrua foi realizada na cidade de Ipojuca, em 2011. Dois anos depois, em Porto de Galinhas. A terceira ocorreu no Recife, em 2015, e reuniu um grande público no Parque Santana, bairro de Casa Forte. Segundo Cesar Cronenbold, a escolha de Olinda se deu por conta da sua multiplicidade de manifestações culturais, muitas das quais concentradas em dois polos do município: a Cidade Alta e a praia. “Com a escolha de Rio Doce, acrescentamos mais uma boa alternativa de diversão e integração para os moradores do entorno”, enfatiza.

De acordo com ele, a intenção é fazer com que a periferia receba atrações e/ou atividades com mais frequência e, principalmente, com os usos e costumes dessas regiões. O Festcrua foi criado para acontecer sempre em lugares de concentração popular, com espaços destinados à prática que tenham o espaço para a prática de varias atividades culturais e esportivas.

O Festcrua é realizado sempre aos domingos e em novembro, mês que marca o Dia da Favela (4) e o Dia da Consciência Negra (20). Pessoas de todas as idades podem se engajar em qualquer uma das atividades oferecidas durante as dez horas do evento. Atividades paralelas que estimulem a cultura e o esporte de rua, produzidas por organizações e coletivos, são incentivadas e bem-vindas

O Festcrua é uma realização da empresa Os Três, CUFA Pernambuco, com o incentivo do Governo de Pernambuco, via Funcultura, além de apoio da Prefeitura de Olinda. 

Também apoiam o festival a Estiga Comunicação, Printô Informática, Associação Metropolitana de Hip Hop, Sol Pulquério Fotografia, sites Interdependente, Danças Urbanas e a Recife Sites.

SERVIÇO
IV Festcrua - Festival de Cultura de Rua 
Domingo, 19 de novembro, das 10h às 20h
Vila Olímpica - Avenida Brasil, 2018, Rio Doce, Olinda
ENTRADA FRANCA

Atrações:
Bradan - Brasil Break Dance Pernambuco - Campeonato Estadual de Breaking
Apresentações de brega, rap, batalhas de MCs, cultura popular, swingueira

Informações: 

Dicas do Procon PE para o Black Friday

O Procon Pernambuco elaborou algumas dicas para os consumidores que pretendem fazer compras no dia 24 de novembro, quando ocorrerá o Black Friday 2017 (dia em que empresas do comércio físico e online praticam descontos).

A primeira recomendação do Procon-PE é fazer uma pesquisa nas lojas e nos sites para saber se o desconto aplicado no produto que se pretende adquirir é real. O ideal é pesquisar dias antes do Black Friday para comparar a variação dos preços.

O Procon-PE alerta ainda que o consumidor não deve se deixar levar por impulso nas compras, adquirindo aquilo que realmente necessita para evitar o endividamento.

Confira mais dicas:

- Só faça a compra em sites seguros e confiáveis. Informe-se sobre a reputação da loja que pretende comprar.

- Cuidado com e-mails e sites fraudulentos. O recomendado é entrar diretamente no site da loja e não por meio de links duvidosos enviados por e-mail;

- Procure no site informações básicas sobre o fornecedor: nome da empresa, CNPJ/CPF, endereços físicos e eletrônicos, telefone e demais informações que possibilitem seu contato e localização;

- Guarde todos os registros de sua compra, como e-mails de confirmação, códigos de localização e de realização da compra;

- Verifique se o site da empresa possui conexões seguras para proteção de seus dados. Identifique no início do endereço eletrônico a presença do “HTTPS” e de um cadeado ativado no canto esquerdo da barra de endereço do seu navegador;

- Verifique a presença de certificados de segurança de pagamentos nas transações bancárias realizadas com a empresa, não fornecendo seus dados bancários a sites que não possuam certificados de segurança;

- Evite fazer a compra utilizando computadores de terceiros ou por meio de redes wi-fi públicas;

- Mantenha a segurança do seu computador em dia, atualizando sempre seu programa antivírus.

A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (câmara-e.net) criou em 2013 um Código de Ética para o “Black Friday Legal”, juntamente com um selo de identificação das empresas participantes, com o objetivo de estabelecer normas de conduta e boas práticas nas promoções. É recomendável acessar o site com a relação das empresas participantes: http://www.blackfriday.com.br

Vale lembrar que o Código de Defesa do Consumidor também protege o cidadão que faz compras pela internet. Caso tenha algum problema como atraso/não entrega do produto ou propaganda enganosa, o consumidor poderá reclamar em uma das unidades do Procon em Pernambuco. Para mais informações ligue para o 0800-282.1512.


Imprensa Procon PE

Amazing Model realiza seu primeiro concurso de modelos no Recife

Ótima oportunidade para quem quer desenvolver a carreira de ator(atriz) ou modelo. Em comemoração aos seus 7 anos de agência e afim de revelar novos talentos para representar o seu cast no Brasil e no exterior, a Amazing Model realizará durante os dias 02 e 03 de dezembro, às 10h, no Bristol Hotel em Recife, oAMAZING FACE 2017, seu primeiro concurso de Modelos e talentos. As inscrições para o concurso já estão abertas e podem ser feitas até o dia 25 de novembro de forma 100% gratuita, através do site:http://amazingmodel.com.br/amazingface/.

Considerada uma das agências mais fortes do Nordeste, a Amazing Model é responsável por revelar modelos consagrados como Zárcia Mendes, Bruna Gadelha, Flávia Silva, Mariana Mendonça, Fernanda Oliveira, Ricardo Barcelar e André Albuquerque, em sua grande maioria atuando no Mercado internacional.

Sob o comando da diretora Viviane Soratto, o concurso tem como objetivo descobrir novos talentos da moda e da publicidade e acompanhar e desenvolver as suas carreiras. Além disso, os vencendores ganharão diversos prêmios, a exemplo de material fotográfico, jóias da Bella Jóia, final de semana no Hotel Village - Porto de Galinhas, tratamento de cabelos no Visage Studio de Beleza, R$ 1.000 em peças da Jhon Cunningham e contrato de 02 anos com a AMAZING MODEL.

Os candidatos serão avaliados individualmente pela equipe da Amazing, composta por um seleto grupo de profissionais da área, entre eles, a modelo Luana Mourato, o Produtor de Moda Nestor Madenes, o fotógrafo Renato Filho, Augusto Werner – Editor Chefe da Revista Werner e outros convidados.

Será realizada uma triagem online, onde 30 meninas e 20 meninos serão selecionados. Estes serão os finalistas que farão parte da seletiva presencial que acontecerá nos dias 02 e 03 dezembro, onde um casal sairá vencedor.

A nova dupla que fará parte do cast da Amazing será revelada no dia 03 de dezembro, durante a realização de um grande evento nacional de beleza, o Mister Brasil 2017.

Serviço:

Inscrições Concurso Amazing Face
Até 25 de novembro
Através do site da Amazing Model:http://amazingmodel.com.br/amazingface/.
Gratuito
Informações: (81) 3466-2397 / 99835-1011

Programa É Meu Direito em Amaraji

O Governo do Estado realiza, nesta sexta-feira (17/11), mais uma edição do Programa É Meu Direito, que oferece gratuitamente serviços de promoção à cidadania, saúde, utilidade pública e cuidados pessoais para a população. A ação será realizada no município de Amaraji, na Mata Sul pernambucana, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social/Clube Municipal Tamarindos. O atendimento acontece das 8h às 12h, na Avenida Santo Amaro, nº 01, Centro. O programa é da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), executado através da Executiva de Direitos Humanos (SEDH).

No local será disponibilizada gratuitamente a emissão de 2ª vias de certidões de nascimento, casamento e óbito, e do CPF através do programa Balcão de Direitos; e também de Registro Geral (RG) através de parceria com Secretaria de Defesa Social (SDS). Os advogados, psicólogos e assistentes sociais da SEDH também estarão no local realizando orientação e atendimento dos casos de violações de direitos humanos.

“Além de prestarmos o serviço, que é uma política de direitos humanos, nosso objetivo é aproximar cada vez mais o governo da comunidade, garantindo assim uma integração que possa também contribuir para o enfrentamento e combate a violência”, explica Adriano Lopes, gerente de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, da SEDH.

As unidades móveis do Detran e Procon também estarão no local. O Detran vai disponibilizar consultas de pontuação, agendamentos de serviços, emissão de nada consta, históricos de propriedade e emissão da segunda via de CNH. Já unidade do Procon vai oferecer orientação sobre consumo. Na área de saúde e bem estar a população vai contar com vacinação, aferição de pressão, dosagem glicêmica e orientação sobre saúde bucal. Na área de beleza, a ação oferece SPA de mãos e rosto.

BALANÇO - Este ano já foram realizadas 11 ações do É Meu Direito em bairros da Região Metropolitana do Recife (RMR) em situação de vulnerabilidade social e municípios pernambucanos, resultando em 12.240 atendimentos entre serviços de saúde e bem-estar, além de emissão de documentos. As ações aconteceram em Nova Descoberta (08 e 29/04), Prazeres (06/05), Mustardinha (20/05), São Vicente Férrer (05/08), Carpina (19/08), Santo Amaro (02/09), Boa Viagem (16 e 23/09), Olinda (07/10) e Piedade (21/10).

SERVIÇO - É Meu Direito

Data: Sexta (17/11)
Horário: 8h às 12h.
Local: Secretaria Municipal de Assistência Social/Clube Municipal Tamarindos Avenida Santo Amaro, nº 01, Centro - Amaraji.

Imprensa SEDH PE

Mais de 12 mil estudantes inscritos no programa de estágio da BRK Ambiental

A BRK Ambiental concluiu a primeira fase de seleção do seu programa de estágio com 12 mil estudantes inscritos. São 73 vagas disponibilizadas pela empresa, em 14 cidades do País. Para se ter uma dimensão da procura, são aproximadamente 164 candidatos para cada vaga.

Esta semana se inicia o cronograma de dinâmicas de grupo e entrevistas à distância com os candidatos aprovados na primeira fase. Os estudantes de Administração, Comunicação, Contabilidade, Direito, Economia, Engenharias, Jornalismo, Psicologia, Publicidade e Propaganda e Química que passarem no processo seletivo iniciarão o estágio a partir de janeiro do ano que vem. As vagas estão localizadas nos estados da Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

Maior empresa privada de saneamento do país, a BRK Ambiental está presente em 187 municípios brasileiros, beneficiando a vida de 15 milhões de pessoas.

Balcão de Direitos realiza emissão gratuita de documentos em três cidades pernambucanas

O Governo do Estado, através do programa Balcão de Direitos, realiza nesta sexta (17/11) e sábado (18/11) a emissão gratuita de documentos em três cidades pernambucanas: Amaraji, Cabo de Santo Agostinho e Lagoa do Carro. A ação é da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), executada através da Executiva de Direitos Humanos (SEDH).  

A população poderá solicitar 2ª vias de registros de nascimento, casamento e óbito. É preciso apresentar a certidão antiga ou xerox, ou até mesmo o Registro Geral (RG). O atendimento será realizado das 8h às 12h (ver endereços abaixo). As ações são uma parceria com a Secretaria da Mulher de Pernambuco e com o Programa É Meu Direito.

POSTO FIXO - O Balcão de Direitos também emite documentos gratuitamente no posto fixo, situado na Praça Arsenal da Marinha, s/nº- Bairro do Recife. O horário de funcionamento é das 8h às 12h e das14h às 17h. O agendamento do serviço e a obtenção de outras informações devem ser realizados através do telefone (81) 3182-7654 ou 3182-7642.

SERVIÇO
Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos
Dia: Sexta-feira (17/11)
Horário: 8h às 12h
Local: Assistência Social Clube Municipal dos Tamarindus. Avenida Santo Amaro nº 01, Centro - Amaraji 

SERVIÇO
Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos
Dia: Sábado (18/11)
Horário: 8h às 12h
Local: Escola Professor Manoel Davi Vieira Castro. Antiga BR 101 s/nº, Ponte dos Carvalhos Cabo de Santo Agostinho.

SERVIÇO
Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos
Dia: Sábado (18/11)
Horário: 8h às 12h
Local: Secretaria da Mulher. Rua Maria de Fátima s/nº, Centro - Lagoa do Carro.

Imprensa SEDH PE

Novos batalhões da Polícia Militar

A Zona da Mata Sul pernambucana também foi beneficiada com o incremento de efetivo da Polícia Militar, nesta quinta-feira (16.11). Encerrando as agendas do dia na área da segurança, o governador Paulo Câmara esteve neste município para apresentar oficialmente os novos 32 PMs que irão fortalecer as operações do 21º Batalhão da Polícia Militar. A nova turma irá incrementar o policiamento ostensivo na Área Integrada de Segurança 12 (AIS 12). Mais cedo, o chefe do Executivo estadual passou pelos municípios de Garanhuns e Nazaré da Mata, totalizando o incremento de 112 policiais nas três regiões.

Com o novo reforço, será possível intensificar as operações que já são realizadas na AIS 12, como a Força no Foco, Combate ao CVLI, Fecha Batalhão, Zona Rural, Escola Segura, Bar Seguro e Coletivo Escolar. Fazem parte da AIS 12 também outros seis municípios: Amaraji, Chã de Alegria, Escada, Glória do Goitá, Pombos e Primavera.

Novos BPMs - Nesta sexta-feira (17.11), serão assinados projetos de Lei para a criação do 26º Batalhão da Polícia Militar (26º BPM), do 2º Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (2º BIEsp) e da 11ª Companhia Independente da Polícia Militar (11ªCIPM). As medidas integram o Plano de Segurança e reforçam o compromisso do Governo no combate à violência e ao crime organizado em Pernambuco.

O 26º BPM, com sede em Itapissuma, atuará na prevenção e no combate ao crime do Litoral Norte do Estado, atendendo também os municípios de Igarassu, Itamaracá e Araçoaiaba. A nova unidade, por meio do patrulhamento rural, alcançará, ainda, as comunidades mais isoladas da região, reduzindo Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) e Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) na área.

Já o 2º BIESP terá sede em Petrolina e contará com Subunidades de Choque, Rádio Patrulha, Moto Patrulhamento e Trânsito, que irão desmobilizar quadrilhas de assaltos a carro-forte e a instituições bancárias, reforçar a fiscalização do trânsito nas rodovias estaduais e proporcionar uma maior segurança aos cidadãos do Sertão de Pernambuco.

Com atuação na Microrregião de Garanhuns e na Mesorregião do Agreste Pernambucano, a 11ª CIPM reforçará o policiamento nos municípios de Lajedo –onde será instalado-, Jupi, Jucati, Panelas, Jurema, Calçados, Ibirajuba e Canhotinho.

Secretaria de Imprensa de Pernambuco

'Ele está em processo de reabilitação', diz médica sobre jornalista Alexandre Farias



Há dois meses o jornalista e apresentador da TV Asa Branca, Alexandre Farias, de 39 anos, foi vítima de uma bala perdida em Caruaru, Agreste de Pernambuco. Sessenta dias após o acidente, ele segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Esperança, no Recife, sem previsão de alta.

Ao G1, a médica intensivista, chefe da UTI geral da unidade de saúde, Mariza da Fonte, explicou qual é o atual quadro de Alexandre. "Neste momento ele está em um processo de reabilitação de um trauma de crânio grave, que ele sofreu em setembro. Ele está independente da ventilação mecânica [ou seja, respira sem ajuda de aparelhos], tem um nível de consciência razoável, atende nossos pedidos, interage, acompanha o ambiente. Mas ainda é muito cedo para termos um domínio completo da situação", detalhou.

A médica também falou sobre os próximos passos que serão tomados com relação à recuperação do jornalista. "Um dos motivos dele continuar na UTI é que lá nós podemos fazer uma fisioterapia mais intensiva. Uma fisioterapia motora, respiratória, uma estimulação mesmo. Tudo isso para que ele possa voltar a participar do meio. O acidente acontece em um minuto, mas a reabilitação leva semanas e semanas. Eu acho que o grande trunfo que ele tem é a idade. Carlos Alexandre é jovem, é sadio. A gente acredita que é possível chegar lá", disse.

Transferência para o Recife

Alexandre foi transferido para o Hospital Esperança, no Recife, na manhã de 28 de outubro. A ambulância com o jornalista saiu do Hospital Unimed às 9h30 (horário local) e seguiu para o Aeroporto Oscar Laranjeira, de onde ele seguiu em um avião equipado com Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O irmão do apresentador acompanhou ele no voo.

Na ocasião, os médicos ressaltaram que Alexandre não apresentou nenhuma piora no quadro e que a transferência foi realizada visando a melhora dele. A equipe neurológica que cuidou dele em Caruaru é a mesma do Recife.

"A transferência também se deu por questões contratuais. Já havia sido decidido isso desde o início. Quando Alexandre tivesse condições de ser transferido, iria para um hospital que faz parte do plano de saúde ao qual ele está vinculado", explicou o médico André Muniz.

Traqueostomia e reações espontâneas

Quando ainda estava internado em Caruaru, Alexandre Farias foi submetido a uma traqueostomia. De acordo com os médicos, o procedimento foi realizado para "poupar a via respiratória superior". No hospital, o jornalista também apresentou algumas reações espontâneas à medida em que os sedativos eram retirados.

Ao G1, o neurocirurgião Ronaldo Menezes explicou como são feitos estes movimentos espontâneos. "Nós realizamos um estímulo e ele localizou este estímulo com algum membro. Isso faz com ele ganhe pontuação nessa escala de coma. É algo positivo", detalhou.

Entenda o caso

O apresentador do ABTV 2ª Edição foi vítima de uma bala perdida na noite de 16 setembro, no bairro Alto do Moura, em Caruaru. Ele ia para casa quando foi atingido por um disparo na cabeça. De acordo com informações da Polícia Militar, assaltantes estavam em um carro roubado quando houve perseguição e troca de tiros.

Na fuga, os bandidos ainda atropelaram socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que estavam em uma ocorrência no local. Uma das auxiliares de enfermagem foi atingida. Alexandre Farias foi socorrido em estado grave para o Hospital Regional do Agreste (HRA) e em seguida transferido para Hospital Unimed, também em Caruaru.

Um dos suspeitos de participar do tiroteio que atingiu Alexandre "era integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC) do Rio Grande do Norte", conforme informou o chefe da Polícia Civil em Pernambuco, Joselito Amaral. O criminoso tinha 34 anos e foi morto durante um confronto com a polícia. No total, quatro suspeitos foram presos.

Portal G1

Pesquisa: Ayahuasca no tratamento da depressão e do alcoolismo

Uma pesquisa desenvolvida no Instituto do Cérebro (ICe) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte testou a Ayahuasca como antidepressivo, e obteve resultados iniciais positivos em pessoas que apresentam quadro de depressão.

A solução é usada comumente em cerimônias religiosas da União do Vegetal e, nas distribuições do Santo Daime. Contudo a ciência tem se debruçado sobre a utilização medicinal desse chá.

De acordo com o que afirma a pesquisadora Fernanda Palhano, que defendeu este ano sua tese de doutorado com base nesse teste, orientada pelo professor Draulio Araújo, a maior parte das pessoas que tomou a Ayahuasca apresentou melhora nos sintomas depressivos. Segundo ela, foram 64% dos pacientes que beberam o chá com melhora clínica em até sete dias após o experimento.

“Fizemos o que se conhece por ensaio clínico duplo cego randomizado. Isso significa pegar um grupo de pacientes, dividi-lo ao meio e de maneira aleatória separar os pacientes que vão fazer parte do tratamento que se quer testar, no nosso caso a Ayahuasca, ou do grupo placebo.

Além disso, nem pacientes nem pesquisadores sabiam qual a substância, Ayahuasca ou placebo, estava sendo administrada, daí o termo duplo (para pacientes e pesquisadores) cego”, explica.

Para a pesquisa, foram selecionados pacientes que tinham depressão resistente ao tratamento. “Ou seja, pessoas que já tinha feito uso de diversos antidepressivos comerciais, mas que não tinham melhora do quadro depressivo. Além disso tínhamos um grupo de indivíduos saudáveis, que foram usados como controle”, detalha a pesquisadora.

Ao todo, 29 pessoas com depressão participaram da experiência, além das 50 pessoas saudáveis do grupo de controle. Entre os doentes, 15 receberam placebo e 14 a substância real.

Procedimentos

O experimento durava quatro dias. No primeiro dia, o paciente era submetido a uma série de avaliações, tais como entrevistas com psiquiatra, psicólogo, exame de ressonância magnética funcional.

Fernanda Palhano relata que a pessoa dormia no hospital enquanto fazia uma eletroencefalografia (método de monitoramento utilizado para registrar a atividade elétrica do cérebro) durante o sono. Pela manhã, eram coletadas amostras de sangue e saliva. Na mesma manhã, era feita a administração de uma única dose da substância (Ayahuasca ou placebo).

“A sessão de tratamento tinha duração de aproximadamente 8 horas. Ao final da tarde o paciente era liberado para voltar para casa. No dia seguinte, ele retornava ao hospital e as mesmas avaliações do primeiro dia eram refeitas. Novamente ele dormia no hospital, e no outro dia, pela manhã, era liberado”.

O paciente retornava para consultas com o psiquiatra 7 dias, 14 dias e 1 vez por mês durante 6 meses após o tratamento.

“Nosso primeiro resultado é com relação ao efeito antidepressivo da Ayahuasca, aos dados das escalas psiquiátricas que medem a gravidade da depressão.

Vimos que logo no primeiro dia após o tratamento há uma diminuição significativa dos sintomas depressivos nos pacientes que beberam Ayahuasca quando comparados aos que beberam placebo”, conta a pesquisadora.

Esse efeito, de acordo com Fernanda Palhano, permanece e é ainda maior 7 dias após o tratamento. “Com 7 dias, encontramos que 64% dos pacientes do grupo Ayahuasca (nove pessoas) tem uma resposta clínica, enquanto que apenas 27% dos pacientes do grupo placebo (quatro pessoas) melhoraram”, afirma.

As informações obtidas nos exames realizados ao longo do experimento estão sendo analisados pelos pesquisadores do Instituto do Cérebro.

De acordo com Fernanda Palhano, esses exames médicos ainda podem ajudar a compreender os mecanismos de ação da Ayahuasca no organismo e o porquê de o chá ter o efeito antidepressivo mostrado nos testes. “Outra parte importante do trabalho é entender o que muda nesses pacientes com depressão quando comparados aos controles saudáveis”, acrescenta.

Segundo Fernanda Palhano, o próximo passo da pesquisa é ampliar a quantidade de pacientes tratados, e testar esquemas de tratamento de pacientes através da Ayahuasca, não mais apenas ministrar uma dose do chá.

Experimentos começaram em 2006

O professor Draulio Araújo, orientador da tese de doutorado de Fernanda Palhano, diz que o projeto de pesquisa do uso da Ayahuasca como antidepressivo começou ainda em 2006. “Em Ribeirão Preto, quando eu ainda era professor da USP (Universidade de São Paulo).

A primeira etapa do projeto previa a realização de um ensaio aberto, sem placebo, para avaliar preliminarmente os efeitos antidepressivos, bem como efeitos adversos do uso da Ayahuasca por pacientes com depressão severa. Essa etapa do projeto foi coordenada pelo professor Jaime Hallak, da psiquiatria da USP de Ribeirão Preto”, complementa.

Em 2011, foi iniciada a segunda fase do projeto, já em Natal e sob a coordenação do professor Draulio. Nessa fase, os pesquisadores realizaram o que se conhece como “Randomized Placebo-Controlled Trial”, que é feito controle pelo placebo. “Em outras palavras, alguns pacientes foram submetidos a uma única sessão com Ayahuasca, e a outra metade, placebo.

A fase de coleta de dados dessa etapa durou 2 anos e meio, e foi finalizada em meados de 2016. Atualmente estamos analisando os dados coletados e escrevendo os manuscritos associados a eles”, reforça Draulio Araújo.

De acordo com o professor, os estudos atuais sobre o uso terapêutico da Ayahuasca têm focado principalmente em pacientes com depressão, e no tratamento do uso abusivo de substâncias, principalmente de álcool.

Ayahuasca contra o alcoolismo

O psiquiatra e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Dartiu Xavier da Silveira desenvolveu uma pesquisa em que relaciona o uso do chá de ayahuasca em contexto religioso ao tratamento de alcoolismo. “O que chamou a atenção pra gente, de cara, foi que descobrimos várias pessoas que eram alcoólatras há mais de 40 anos e, quando entraram em uma dessas religiões que bebem o Chá Ayahuasca, simplesmente abandonaram o uso do álcool”, relata.

De acordo com Dartiu Xavier, quatro desses casos foram estudados e documentados na pesquisa de uma tese de doutorado.

Depois disso, o professor passou a estudar os efeitos da Ayahuasca em adolescentes. Foram comparados adolescentes que tomavam o chá com outros que nunca haviam tomado. “Foram oitenta adolescentes. Os que usavam Ayahuasca tinham menos sintomas depressivos, menos sintomas ansiosos, mais capacidade de se concentrar.

As meninas adolescentes que tomavam ayahuasca tinham menos alterações da imagem corporal, menos problemas de transtornos alimentares. Ou seja, era um grupo mais sadio do que o que não usava Ayahuasca”, resumiu.

Segundo Dartiu, as pessoas que participaram dos experimentos tomavam o chá duas vezes por mês. Com relação aos possíveis efeitos colaterais e segurança de tomar a Ayahuasca, os efeitos colaterais do chá, o professor diz que esse tema também foi alvo de investigação pelos pesquisadores.

Foram feitos testes psicológicos com pessoas que começaram a tomar a bebida ainda crianças, para saber se elas tinham alguma alteração. “E não. O desempenho delas foi excelente, mostrando que a Ayahuasca, mesmo que começando a ser usada precocemente, desde que seja no contexto ritualizado, contexto de ritual religioso, não é prejudicial ao cérebro”, revela.

“O que vem aí é uma revolução”

O neurocientista Sidarta Ribeiro, diretor do Instituto do Cérebro (ICe) da UFRN, afirma que a ciência está se abrindo mais para essa substância. “Vai ser como uma nova indústria. O que vem aí é uma revolução. Há uma tensão entre quem vai tomar conta nisso, mas o que é obvio é que essa revolução é inevitável”, disse.

As pesquisas procuram cada vez mais comprovar capacidade medicinal dessa substância, sob a expectativa de que elas venham a se tornar remédios para diversos tipos de doenças. Dentro dos estudos que se debruçam sobre o tema, há os testes com as substâncias puras e complexas.

“A mistura que é feita no chá da Ayahuasca é uma mistura psicoativa muito poderosa, que vai muito além do DMT (N,N- dimetiltriptamina , um composto presente no chá). É possível que muito dos benefícios terapêuticos que advêm do uso da Ayahuasca sejam devido justamente a essa interação”, diz.

Para Sidarta Ribeiro, a pesquisa desenvolvida no ICe evidencia o potencial da Ayahuasca. “Na pesquisa do Draulio e da Fernanda eles mostraram que, em um ambiente controlado, num hospital, com cuidado com a pessoa, tem um resultado. E o resultado foi lindo e forte”.

Em outubro, Sidarta Ribeiro e Draulio Araújo assinaram como coautores um artigo do professor Stevens Rehen, do Rio de Janeiro, em que apontam o DMT como um estimulante das atividades cerebrais no que diz respeito à capacidade de aprender. “aumenta a plasticidade do cérebro”, afirma Sidarta.

O estudo, feito a partir da criação de organoides que imitam o cérebro, é considera também um avanço no campo. Apesar de a ciência ter avançado nas pesquisas, segundo Sidarta não é fácil atuar nessa linha de pesquisa.

O Instituto do Cérebro publica desde 2012 sobre Ayahuasca e, além dos pesquisadores brasileiros, há poucos grupos no mundo que se debruçam sobre o tema. “São substâncias poderosas que hoje ainda é difícil usar, estudar. Porém isso está mudando rapidamente no mundo. No Brasil nem tanto, mas na pesquisa, nós brasileiros estamos na vanguarda”.

Correio da Amazônia com informações do Portal G1

MG: Bebê tem cabeça arrancada durante parto

A Polícia Civil de Minas Gerais apura denúncia envolvendo a morte de um bebê durante o parto em Araguari, no Triângulo Mineiro. A mãe da criança, Tânia Borges Vieira da Silva, de 41 anos, afirma que a cabeça e o corpo da menina foram separados durante o procedimento realizado em 30 de outubro. A mulher acusa a Santa Casa de Misericórdia de Araguari por negligência na Justiça.

Tânia afirma que teve gestação traquila, acompanhada por um médico Tupaciguara (MG), cidade onde mora. Porém, em 24 de outubro começou a sentir dores e foi encaminhada para Araguari.

“Como toda a gestação da minha menina não tive problemas quando comecei a sentir dores procurei a policlínica de Tupaciguara onde fui encaminhada para Araguari. Quando cheguei no local informaram que não tinha dilatação para o parto e me liberaram para casa. No outro dia eu voltei a sentir dor, procurei o hospital e novamente fui dispensada”, afirma.

No dia 30, ela voltou a sentir dores e foi novamente à Santa Casa de Misericórdia. “Quando cheguei ao hospital ouvi enfermeiras falarem que eu precisava ser atendida com urgência para não ter risco de morte. Duas enfermeiras empurravam o neném pela barriga e o médico o puxava pelo pé, o bebê ficou preso na bacia e quando que ela nasceu e não me deixaram a ver. Escutei o médico falar para me encaminhar para cesárea e fiquei sem entender, pois o bebê já havia nascido. Então passei a mão na barriga e senti que a cabeça da criança ainda estava dentro do meu corpo”, conta.

Em nota, o hospital afirma que o caso é "uma fatalidade e que o hospital e a equipe técnica lamentam não ter tido acesso à paciente num momento mais precoce o que poderia ter contribuído para um desfecho mais favorável". A unidade afirma que o bebê chegou sem sinais vitais, com exteriorização dos pés e do cordão umbilical.

Portal do Holanda (AM), com informações do Notícias ao Minuto e Portal G1

Policial ataca terreiro de Umbanda em Minas Gerais

Um caso de racismo e preconceito religioso está apavorando responsáveis por um terreiro de Umbanda no bairro Imperador, em São Joaquim de Bicas, na região metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Desde 24 de outubro a casa sofre ataques consecutivos liderados por um policial militar da reserva, conhecido coo João Camargo. Além de destruir o terreiro “Casa Espírita Império dos Orixás de Nossa Senhora da Conceição e São Jorge Guerreiro”, os atos de violência também provocaram prejuízos no imóvel onde a família mora.

Segundo os irmãos Lalesca Pereira dos Santos, de 23 anos, e Gustavo Pereira dos Santos, de 20, a perseguição começou na terça-feira, dia 24 de outubro. Eles relataram o caso à Defensoria Pública de Minas Gerais e o Bhaz teve acesso ao documento em que contam como tudo ocorreu. Era por volta das 6h quando um grupo de pelo menos seis pessoas lideradas por João Camargo, que estava armado, entrou na propriedade da família.

De acordo com a denúncia, apenas um irmão de Lalesla e Gustavo, Diego Santos que tem sofrimento mental e é epilético, estava no local. João Camargo na companhia dos cúmplices até o momento não identificados quebraram o galinheiro, as cercas e destruíram as plantas usadas para banho. Ao chegar em casa, Gustavo, que trabalha em uma auto escola, tentou conversar com o líder do grupo, mas sem sucesso. João Camargo teria dito a ele que “não conversava com macumbeiro”, apontando uma arma para o rapaz.

Diante de toda a destruição, Gustavo ligou para o 190 nove vezes e foi informado de que uma viatura estava a caminho, mas os militares não apareceram. Ao mesmo tempo, João Camargo teria também feito contato com a Polícia Militar solicitando “reforço”. A solicitação dele, no entanto, foi atendida e os oficiais chegaram ao local algum tempo depois. Na viatura, segundo Gustavo, havia dois militares, sendo um deles a sargento Tamires, que não teria registado o Reds (Registro Eletrônico de Defesa Social) diante da quebradeira promovida por João Camargo. A militar teria apenas dito que tudo não passava de uma “questão de bom senso” e que era melhor que a família não mexesse com João Camargos, pois se tratava de “gente muito perigosa”. Neste meio tempo, Camargo teria dito que iria embora, quando Gustavo acreditando que a situação estava controlada retornou ao trabalho em auto escola.

Mas ao perceber que Gustavo havia se ausentado novamente, Camargo e sua turma continuaram a destruir o restante da casa. No alvo do grupo estavam imagens de entidades da Umbanda, santos e os eletrodomésticos do local. Geladeira, máquina de lavar, micro-ondas, utensílios de cozinha como panelas, talheres e vasilhames foram destruídos. Eles não pouparam nem mesmo um fogão de lenha e telhas. Ao retornar para casa, Gustavo reencontrou o grupo destruindo as imagens do terreiro. Foi quando teve a camisa rasgada por João Camargo, que deixou um aviso: o rapaz deveria sumir para não ser morto. Assustado, mais uma vez Gustavo ligou para a PM. De acordo com ele, os militares atenderam a ocorrência, mas nem sequer chegaram a descer da viatura para retirar os agressores de dentro do local. “Eu estava passando mal por conta de toda aquela situação, os militares me levaram para a UPA da cidade, enquanto João Camargo e o grupo dele continuavam a destruir o terreiro e minha casa”, relatou o proprietário do imóvel.

Pragmatismo Político

Brasileira morta por engano em Portugal

Uma brasileira de 35 anos de idade foi morta por engano pela polícia na região metropolitana de Lisboa (Portugal) na madrugada de quarta-feira (15). Ivanice Carvalho da Costa foi atingida no pescoço por uma das dezenas de disparos efetuados pelos policiais portugueses, que confundiram o carro no qual a brasileira estava com o usado por uma quadrilha que havia explodido um caixa eletrônico naquela madrugada. 

Segundo informou o Diário de Notícias , um dos principais jornais de Portugal , o carro onde Ivanice estava no banco de carona ao lado do namorado (que também é brasileiro) foi atingido por ao menos 20 tiros durante a desastrosa ação na cidade de Almada, ao sul de Lisboa. 

A Polícia de Segurança Pública portuguesa informou por meio de nota que acionou o serviço de atendimento emergencial "de imediato" para socorrer a brasileira, e que " lamenta a morte da cidadã envolvida na ocorrência".  A corporação relatou que, pouco depois das 3h da madrugada daquele dia, foi emitido um chamado pelo rádio para as viaturas disponíveis em Setúbal, Lisboa e regiões adjacentes tentarem interceptar o veículo usado por uma quadrilha que havia explodido e furtado um caixa eletrônico na região de Pragal, em Almada. 

Perseguição e morte 

Um carro "suspeito e com as características correspondentes ao usado no furto" foi visto numa importante via de Lisboa e, ainda de acordo com a polícia, o condutor do veículo teria iniciado fuga tão logo percebeu a presença policial, "circulando em diversas vias a alta velocidade e na contramão e colocando em perigo todas as pessoas que ali se encontravam". 

Ali, de fato, tratava-se do veículo utilizado no roubo ao caixa eletrônico. Os criminosos teriam, inclusive, disparado contra os policiais nas imediações do aeroporto de Lisboa. Só que mais à frente, já às 3h35 daquela madrugada, o motorista de outro carro "que aparentava corresponder às características do veículo suspeito" teria desobedecido ordem de parada em uma rua transversal àquela do início da perseguição. Era o carro de Ivanice e do namorado – que não teve a identidade divulgada. 

"Esta viatura [carro], durante a fuga, tentou atropelar os polícias, que tiveram de afastar-se rapidamente para não serem atingidos e, em ato contínuo, os policiais foram obrigados a recorrer a armas de fogo. Mais à frente, a viatura voltou a desobedecer à ordem de paragem por outra equipe de policiais, tendo sido intercpetada pouco tempo depois", disse a corporação na nota. 

"Constatou-se, minutos depois, que na viatura seguiam um homem e uma mulher, encontrando-se a mulher ferida por impacto de projétil de arma de fogo", continuou o texto. 

Ivanice teve o pescoço perfurado por uma bala e não resistiu ao ferimento. Já seu namorado e condutor do carro foi detido por dirigir sem carteira de habilitação, por desobediência ao sinal de paragem e por condução perigosa. 

De acordo com a polícia de Portugal, foi determinada a abertura de um processo para investigar e esclarecer as circunstâncias da morte da brasileira.

Portal Ig - Ultimo Segundo

STJ confirma condenação de Bolsonaro

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve, por unanimidade, decisão da primeira instância que condenou o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) a pagar R$ 10 mil de indenização por danos morais à deputada Maria do Rosário (PT-RS). A decisão foi tomada no dia 24 de outubro, mas publicada na semana passada.

Em agosto, o colegiado julgou o caso pela primeira vez, mas a defesa do deputado entrou com novo recurso para esclarecer supostas omissões e contradições na decisão.

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) condenou Bolsonaro por ter dito, em 2014, que Maria do Rosário não mereceria ser estuprada por ser “muito feia”, não fazendo seu “tipo”.

A defesa de Bolsonaro argumenta que tem imunidade constitucional, não podendo ser alvo de ações do tipo ou de condenações por palavras que tenha proferido enquanto deputado.

Entretanto, a Justiça entendeu até o momento que as declarações dele foram feitas fora do contexto da atividade parlamentar.

Bolsonaro é réu no Supremo Tribunal Federal (STF) em duas penais por causa do mesmo episódio, ambas relatadas pelo ministro Luiz Fux.
A deputada Maria do Rosário postou a decisão em seu Twitter:

Com informações do Portal Paraiba On Line, da Agência Brasil e 
do Twitter da Deputada Maria do Rosário

Australia aprova casamento gay

A maioria dos australianos se posicionou a favor do casamento gay no país em uma pesquisa nacional feita pelo correio cujo resultado foi divulgado nesta terça-feira (14). Com a divulgação da aprovação ao casamento gay, o premiê Malcolm Turnbull disse que vai trabalhar para que uma lei que o permita no país seja aprovada até o Natal.

Das 12,7 milhões de pessoas que participaram da pesquisa, 61,6% se pronunciaram a favor da aprovação do casamento gay, segundo divulgou o Escritório de Estatísticas da Austrália em uma coletiva de imprensa em Canberra. Por outro lado, 38,4% das pessoas votaram contra. "O povo da Austrália se pronunciou e eu pretendo fazer o seu desejo uma lei no país até o Natal. Este é um grande apelo para a igualdade matrimonial", disse o premiê pelo Twitter.

Portal G1

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Alta no preço do botijão faz pobres trocarem gás por lenha

No barraco onde vive o casal Maria Lúcia da Silva, 50, e Weverton dos Santos, 30, o botijão de gás vazio está guardado debaixo da cama.

A pequena moradia tem um vão só, onde se espremem sofá, eletrodomésticos e as duas camas, onde o casal dorme com os dois filhos.

Em cima do antigo fogão, não há nada a não ser poeira. Para cozinhar, a família improvisou dois tijolos e uma grelha. O fogo vem da madeira velha --ou de restos dela-- que Santos consegue catar na rua.

Há mais de um mês, os dois, que vivem na favela Sururu de Capote, na periferia de Maceió, não conseguem comprar um botijão de gás por conta do preço alto. Na região, não sai por menos de R$ 70. "E já mandaram avisar que vai subir para R$ 80. Eu não tenho opção: ou compro o gás, ou a comida", conta Santos, que é catador de latinhas e não tem renda mensal fixa.

O último reajuste da Petrobras ocorreu no dia 4, quando foi anunciada uma alta de 4,5% no preço no botijão de 13 kg. Desde junho, quando a estatal mudou a forma de políticas de preço, foram cinco aumentos, que somaram 54% de alta.

Sem esgoto, sem tijolo e agora sem gás

A favela Sururu de Capote reúne pescadores às margens da lagoa Mundaú e é marcada pela miséria: sem esgoto, com energia elétrica improvisada e barracos normalmente feitos de papelão, madeira ou lona. Poucas moradias são de tijolos, visto que a área é invadida.


Nesse cenário, o reajuste do botijão de gás excluiu do consumo dezenas de famílias, que hoje catam madeira para usar como lenha. "É difícil demais, um sofrimento grande. Um fogão faz falta. Mas não temos o que fazer a não ser se apegar a Deus para ver se a vida melhora", relata Maria Lúcia. 

A marisqueira Renilza de Araújo conta que vai aposentar o botijão de gás de vez. Ela conta que até o meio do ano ainda conseguia comprar um botijão a cada três meses pelo menos. O fogo a lenha era usado, mas apenas quando o botijão acabava e o dinheiro estava curto. "Comprava botijão a R$ 45, R$ 50 antes; agora, a R$ 70 e R$ 80, não podemos mais pagar", diz.

Maria Ferreira dos Santos raciona o gás do botijão: "Uso o fogão só para esquentar uma coisa, cozinhar algo rápido" Em vários barracos da comunidade visitados pelo UOL a situação é semelhante. "Quem me dera eu ter R$ 80 para comprar um botijão. Isso é metade da minha renda. Estou esperando meu gás acabar para aposentar o fogão de vez. Não tenho mais condições de comprar", relata a marisqueira Renilza de Araújo, 42.

Com uma renda de aproximadamente R$ 150 por mês e sem receber benefícios do governo federal --como o Bolsa Família-- há um ano, ela conta que a situação da comunidade ficou tão difícil que até madeira está faltando. "Nem sempre a gente acha lenha. Todo mundo está pegando. Tem gente que tira do mangue madeira verde. Usam também pó de serra", diz.

Na casa de Maria Ferreira dos Santos, 45, o gás do botijão está sendo racionado ao máximo. "Eu uso o fogão só para esquentar uma coisa, cozinhar algo rápido. Para fazer feijão, coisa que demora mais, já estou usado lenha. E não vou conseguir comprar mais botijão daqui para a frente", conta a beneficiária do Bolsa Família, que recebe R$ 164 por mês e mora na favela com as duas netas.

Procurado pela reportagem, o Sindigás (Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo) disse que não iria dar entrevistas sobre reajuste de preço nem sobre uso de lenha causado pela alta dos preços. Segundo a entidade, existem hoje 99 milhões de botijões em circulação em todo o país. Por dia 1,5 milhão de botijões são adquiridos pelos consumidores.

Portal UOL

STF barra ordem de CPI para condução coercitiva de artista que se apresentou nu em São Paulo

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), barrou a determinação da CPI dos maus tratos contra crianças e adolescentes de conduzir coercitivamente para depoimento o artista Wagner Schwartz, que se apresentou nu no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo. A condução coercitiva é uma medida para levar alguém de forma compulsória para um depoimento.


Para o ministro Moraes, a aplicação da condução coercitiva não é "razoável" nesse caso. No entanto, ele considerou legal a convocação do artista para falar na CPI. O ministro ressaltou que Schwartz tem o direito de não responder a alguma questão sobre a qual preferir ficar em silêncio.


Durante a performance, realizada em setembro, Schwartz, rodeado pela plateia em um tablado, foi tocado no pé por uma criança. A apresentação rendeu críticas de movimentos de direita, que chegaram a falar em "crime".


O presidente da CPI e autor da ordem de condução coercitiva, senador Magno Malta (PR-ES), justificou a determinação dizendo que Schwartz havia se recusado a comparecer a audiência pública realizada no final de outubro pelo Ministério Público de São Paulo.


Por meio de sua assessoria, o senador Magno Malta disse que, para ele, o importante é o comparecimento de Schwartz à CPI, seja por condução coercitiva ou convocação.


"A decisão do ministro Alexandre não tirou o mérito da CPI. O importante é o comparecimento dele à CPI. não muda o quadro. Queremos que ele compareça e que ele use, inclusive, seus direitos constitucionais, pode permanecer calado, mas que ele venha, porque a CPI convocou ele e ele nem deu satisfação", afirmou o senador.




Depoimento de acusado por pedofilia

A proposta da CPI presidida por Malta, instalada em agosto, é investigar casos, envolvendo crianças e adolescentes, de automutilação, suicídio, abuso, exploração, violência e trabalho infantil.


Além da ordem de condução coercitiva, causou polêmica a sessão realizada no dia seguinte, 9 de novembro, quando Malta levou para a comissão um preso acusado de pedofilia.

O senador interrogou o preso, Alessandro da Silva Santos, por quase 20 minutos. Logo no início, ele perguntou para Santos se o advogado dele sabia da presença na CPI.


"Não. Nem eu sabia", disse o preso.


Em seguida Malta afirmou que a ida de Santos para a comissão foi autorizada pela Justiça e disse que o preso tinha direito a um advogado dativo (quando o poder público determina um defensor gratuito).


O senador permitiu a entrada de um advogado do Senado, que falou com Santos por cerca de dois minutos. Na conversa, captada pelo microfones da sessão, o defensor lembrou o preso do direito constitucional de ficar calado, se desejasse.


Malta retomou a oitiva e perguntou para Santos se ele havia sido abusado na infância. O preso respondeu que sim. O senador perguntou: "com que idade?"


O preso, chorando, respondeu: "Eu não queria falar sobre isso."


Malta disse que Santos tinha esse "direito constitucional" e refez a pergunta: "mas foi abusado?". Santos não respondeu.


O interrogatório prosseguiu. O senador perguntou se Santos abusou de crianças por prazer ou para compensar o sofrimento que sofreu na infância. O preso disse que não sabia responder.


Depois Malta disse que Santos era acusado de 11 casos de abuso. O preso disse que só tinha conhecimento de 4.


"E se eu te falar que foram mais?", inquiriu Malta.


"Se o senhor está falando, de forma alguma eu vou contra o que senhor está falando", afirmou Santos.


O senador insistiu. "Me dá o número exato". Mas o preso disse que preferia ficar em silêncio.


Foi aí que Malta afirmou que ficaria ofendido se fosse um juiz, porque o preso estava dando a entender que o depoimento em juízo era "mais fácil".


"A coisa que mais me intriga é: a pessoa tem o direito constitucional de ficar calado, ele tem o direito constitucional, ele está exercendo ele [o direito]. Quando a pessoa diz: 'vou ficar calado, só vou falar em juízo', eu, se fosse juiz, ficaria ofendido. O juiz tem que ficar ofendido. É como se o cara tivesse dizendo 'na frente do juiz é mais fácil' ", disse o senador.


Também por meio da assessoria, Malta disse que quem criou constrangimento foi o preso, ao cometer os atos de pedofilia pelos quais é acusado.


"Ele está respondendo por 11 casos. Você acha que esse senhor... ele que criou constrangimento, não o senador. Foi lido o direito constitucional dele, que ele poderia permanecer calado. E o advogado o instruiu de todos os direitos dele. Ele é réu confesso de 4 crimes de pedofilia. A sessão então, depois da declaração, foi fechada. A sessão foi fechada, onde ele revelou mais casos", disse o senador por meio da assessoria.


Malta disse ainda que as críticas à CPI são uma tentativa do PT de paralisar os trabalhos. Mas, segundo ele, a "CPI vai para frente", "porque a população brasileira exige a continuação.”



Portal G1

Polícia vai investigar ligação de assassinos de moradora de rua com grupos de justiceiros de Copacabana

O titular da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, Daniel Rosa, responsável pela investigação sobre o assassinato da moradora de rua Fernanda Rodrigues dos Santos (foto), de 40 anos, disse nesta quinta-feira que vai investigar a possível ligação dos assassinos com grupos de justiceiros de Copacabana, na Zona Sul do Rio. Cláudio José Silva, de 37 anos, que é lutador de MMA; e o estudante de Medicina Rodrigo Gomes Rodrigues, de 24 anos, foram presos na terça-feira. O delegado afirmou ainda que, após a prisão da dupla, recebeu informações que podem ajudar a descobrir a ligação deles com algum desses grupos.

— Nós já temos conhecimento de que, de fato, existiram em outras oportunidades agressões a moradores de rua na localidade da Zona Sul. Estamos tentando identificar a ligação desses dois criminosos, presos no dia 14, com esses grupos de extermínio daquela localidade, que tem essa ideologia errada e combatida pela Polícia Civil de tentar tirar de forma violenta e equivocada aqueles moradores de rua da região. Algumas informações após a prisão deles, com a colaboração da sociedade, das redes sociais, da mídia em geral, trouxeram informações de sites que divulgam esse tipo de violência, desse tipo de atitude. A partir de então estamos também trabalhando com essa possibilidade e investigando para saber se, de fato, há uma ligação entre esses grupos de justiceiros da Zona Sul com o Rodrigo e o Cláudio — disse o delegado.

Daniel Rosa também informou que a polícia apura duas linhas de investigação, entre elas a de crime de ódio, de extermínio de moradores de rua. A outra tem a ver com a versão apresentada por Cláudio, que foi desacreditada pela polícia, de que ele foi agredido com o arremesso de uma lata de cerveja por um homem que estava ao lado da vítima e que, por isso, foi em casa, pegou a arma e disparou. Imagens de câmeras de segurança mostraram que não houve agressão, e que os dois acusados chegaram ao local sorrindo e assim saíram de lá.

— Nove dias após a morte da Fernanda, a polícia registrou o homicídio de um outro morador de rua, dessa vez incinerado e carbonizado dentro de um túnel em Copacabana. Em razão dessa proximidade de espaço e de tempo, nós trabalhamos com a hipótese de terem sido esses dois os responsáveis por esse crime. É prematuro ainda a gente falar qualquer coisa sobre o outro homicídio acontecido nove dias após a morte de Fernanda. Porém, não descartamos essa hipótese dos dois estarem relacionados com esse outro crime — suspeita Rosa.

O delegado também contou que Cláudio resistiu a prisão quando os policiais chegaram ao seu apartamento, na Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Segundo Daniel Rosa, Cláudio atendeu a polícia com o trinco na porta, e ao receber voz de prisão correu para dentro do apartamento.

— Conseguimos arrombar a porta e ao entrarmos demos de cara com um cachorro Pitbull. Ficamos apreensivos, pois não sabíamos a reação do animal. A sorte foi que ele correu para o quarto onde estava Cláudio. Ele pode ter tentado jogar fora a droga que encontramos na sala, quase meio quilo entre cocaína, crack e maconha — contou.

Havia uma outra equipe de policiais em busca de Rodrigo nas ruas. Mas para a surpresa do grupo que estava com Daniel Rosa, Rodrigo foi até o apartamento de Cláudio para comprar drogas e foi preso. Os dois serão indiciados por homicídio qualificado pelo fato de o crime ter sido praticado sem chance de defesa da vítima e por motivo torpe. A pena pode chegar a 30 anos de prisão. Cláudio também responderá por tráfico de drogas, já que foi preso em flagrante com grande quantidade de entorpecentes em seu apartamento.

Segundo Daniel Rosa, Cláudio tem seis anotações criminais, entre elas agressões físicas. Rodrigo não tem antecedentes criminais no Rio, porém o delegado disse já ter solicitado a polícia do Paraná informações sobre ele. Natural de Maringá, Rodrigo estava no 10º período de medicina numa faculdade particular da Zona Sul do Rio. Segundo informações obtidas pelo GLOBO, ele tem um histórico de depressão.

Jornal O Globo (Rio)

Ives Gandra: "Como faço para viver no Brasil nos dias atuais?"

“Não sou nem negro, nem homossexual, nem índio, nem assaltante, nem guerrilheiro, nem invasor de terras. Como faço para viver no Brasil nos dias atuais?"

O jurista Ives Gandra da Silva Martins, professor emérito da Universidade Mackenzie e da Escola de Comando e Estado Maior do Exército (Eceme) e presidente do Conselho de Estudos Jurídicos da Federação do Comércio do Estado de São Paulo, traduziu com rara felicidade a tirania do politicamente correto que vivemos no Brasil.

O artigo, publicado no blog do jornal cearense O Povo, questiona a “discriminação” sofrida pelos cidadãos que não fazem parte das minorias favorecidas com inúmeros benefícios nos últimos anos. Embora escrito em 2013, o artigo continua atual e por isso decidi reproduzi-lo no blog.

“Como modesto professor, advogado, cidadão comum e além disso branco, sinto-me discriminado e cada vez com menos espaço nesta sociedade”, afirma.

Clique aqui para ler o artigo completo de Ives Gandra da Silva Martins

Estadão (SP) - Blog do José Fucs

Oficina de interpretação com ator Leonardo Miggiorin no Recife

O ator Leonardo #Miggiorin, que já atuou em novelas da TV Globo e RecordTV, estreou na TV em 2001 na minissérie de Manoel Carlos, Presença de Anita. Desde então vem colecionando vários sucessos na TV como Senhora do Destino, Insensato Coração, Cobras & Lagartos, Malhação 2012, A Terra Prometida etc. 

No teatro, entre outras peças, fez Memórias de um Gigolô (de Miguel Falabella), Lampião e Lancelote, Godspell, produziu La Mamma e dirigiu O Encontro das Águas. Após participação na primeira edição do Dancing Brasil este ano, atuou em Grande Sertão Veredas, montagem teatral do texto de Guimarães Rosa, direção de Lessa.

Leonardo Miggiorin vem ministrando sua Oficina Cultural - A Identidade do Ator - por várias cidades do país e agora chega ao Recife. De 27 a 29 de novembro, das 18h às 22h na sede da produtora Nível 241, centro do Recife. Miggiorin trabalha a interpretação com foco na personalidade de cada um dos atores participantes, além de elaboração de textos e gravação de material audiovisual para portfólio profissional.

Inscrições através dos e-mails: contatonivel241@gmail.com e moveonpe@gmail.com.

Sacoleja – I Mostra Livre de Cinema Pernambucano abre inscrições para longas-metragens















O Mape (Mulheres no Audiovisual PE) e ABD-Apeci (Associação Brasileira de Documentaristas e Curtametragistas de Pernambuco / Associação Pernambucana de Cineastas) convocam realizadores e realizadoras para enviar seus filmes de longa-metragem para a ‘Sacoleja – I Mostra Livre de Cinema Pernambucano’, que acontecerá de 16 a 20 de dezembro no Cinema São Luiz.

As condições de inscrição dos filmes são que as produções sejam dos anos 2016 ou 2017, inéditos no Recife ou tenham sido exibidos apenas uma vez na programação dos cinemas locais. A mostra que tem caráter livre, horizontal e colaborativo tem o objetivo de promover uma distribuição mais igualitária dos sujeitos políticos envolvidos na autoria dos filmes, como negros, indígenas, LGBTQs, entre outros.

As inscrições dos filmes longas-metragens podem ser feitas até 30 de novembro, através do formulário online (https://goo.gl/sjLjCv). Os filmes selecionados receberão um email com informações sobre as datas de exibição e procedimentos para as sessões.

SERVIÇO:

Inscrições Sacoleja – I Mostra Livre de Cinema Pernambucano

Quando: Até 30 de novembro de 2017

Link para inscrições: https://goo.gl/sjLjCv

Gratuito